Skip to content
Agosto 31, 2010 / imattending

O mundo nas nossas mãos/The world in our hands

Com a idéia de Marketing Viral, onde um passa pra outro, o outro pra mais um e podendo acabar no New York Times, escrevo isso com a esperança de que o maior número de pessoas leia, e se questione sobre isso. Espero estar sendo a faísca de uma série de pensamentos.
Por favor, publiquem o texto no Twitter, Facebook, passem por email, deixem que chegue às pessoas. Não custa nada tentar e vale a pena refletir!

##############################################

Based on the idea of Viral Marketing, the mass passage of information from one person to another via social networking, information can be spread through individuals and eventually end up in major publications like the New York Times. I wrote this text with hope that many people read it, and question themselves about it. I hope to be the spark of a series of thoughts. Please publish this text in Twitter, Facebook, pass by email, etc.! Go for it!

Parto do princípio de que sou só mais um no nosso mundo e, como quase todos os jovens, ainda não tive a chance de ser alguém. Mas tento aprender tudo, de todas as formas possíveis, para ter conteúdo o bastante pra me transformar em um grande arquiteto, engenheiro, advogado, pai, tio, amigo, filho, avô…Quero ver minha família bem sustentada, manter uma vida boa até a velhice, amar e dividir as coisas com uma outra pessoa. Fazer o possível e o impossível pra continuar sendo amigo dos amigos de agora, ou não, renovar as amizades, tomar outros rumos.. eu quero viver pra ver o que vai acontecer! Quero ver quem vai ser o novo Pelé, quero ouvir algo tão bom e inovador quanto The Beatles, quero ver o mundo evoluir pra outro lado, um lado onde o fim não seja uma opção. Onde se pense que é melhor dar 1 passo pra trás pra depois dar 2 pra frente.
O que está acontecendo com o mundo é um egoísmo coletivo da geração que está no controle, que está fazendo com que a gente não tenha a chance de ver nossos filhos e netos crescendo em um MUNDO, em uma CASA, não nesse monte de destruição e todos esses temas óbvios, temas mais que ‘clichês’, que fazem meu apelo soar insignificante.
Eu não quero saber de dinheiro se a educação tá uma merda. O verde que vale é o verde da natureza, não o do dinheiro. Se esse valor está sendo perdido, o valor da vida também está. Por que se nós substituirmos a nossa base de TUDO, se substituirmos a natureza para nos sustentar às custas dos valores do dinheiro, nós vamos cair!
Em que momento perderam-se os valores? Em que momento vocês, gerações anteriores, chegaram à conclusão que podiam bancar os Deuses e dar um prazo pro nosso planeta, pras gerações futuras?

E nós, geração de agora, que nos acostumamos com o fato de que o fim está sendo construído e não podemos fazer nada? Podemos sim!

Os dinossauros viveram sei lá quantos anos de boa na terra.. por que nós não conseguimos isso?
O fim de um mundo estável não precisa chegar, nós temos que mudar!  Hoje nos vemos no limite disso, no desequilíbrio. Acho que falo em nome de todos os jovens quando digo que quero me realizar como as gerações anteriores fizeram. Quero ver o sorriso dos meus filhos e netos descobrindo um mundo novo e enriquecedor, reestruturado, sem lugar para as indiferenças. Quero que a minha geração não seja a última e sim a primeira de uma nova era. Vamos mudar (REEDUCAÇÃO JÁ), sei que minha iniciativa é pequena, mas eu acredito no efeito bola de neve… já ocorreu outras vezes, espero que ocorra de
novo.

João Ramil, 17, Comunicação Social – Puc

##################################################

I know I am Just one individual living in our world, and like most kids, I didn’t have the chance to be someone, to make any difference. However, I am constantly trying to learn new things, things of all sorts, so I can have enough content to become a great architect, engineer, lawyer, father, uncle, son, grandparent… I want to see my family being taken care of, live a good and comfortable life, love and share things with someone else, do the possible and impossible to keep the friends from today, or not, renew friendships, or choose other ways. I want to live to see what will happen tomorrow. I want to see who will be the new Pelé, I want to be able to listen to something so innovating and good as the Beatles, I want to see the world evolve into a better way, one which an end is not an option, one where is better to take one step back, and then two foward.
The phenomenon that our society has reached is called a Collective Egocentrism of the generation which is in control, which hinders our possibility of watching our kids and grandkids grow up in a WORLD, and not in the middle of the destruction adn all of these obvious themes, cliché themes, which make my appeal sound insignificant.
I don’t want to know about money, if the education system doesn’t work. The green which matters comes from nature, and not from the values of the money. If this value is being lost, so is the value of life – because if we replace our foundation of everything, if we replace nature to survive through money, we will fall!
In what moment were our values lost? In what moment did you, who belong to previous generations, reach the conclusion you could play like God and give our planet and hence, future generation, a due date?
And we, the present generation, who get used to the idea that an end is being built and has nothing that we can do about it? The fact is, we can! The end of  an stabilized world doesn’t need to be reached, we must change it. Today, we are living on this limit!

The dinosaurs lived countless years without destroy the world.. why can’t us lived like this?

I believe I’m speaking for all generation when I say “I want to live like previous generations did. I want to see my children and grandchildren smiling while them discover an enriching and restructured new world, with no room for indifferences. I don’t wanna know that my generation was the last one, but the first of a new era. Let’s change (REEDUCATE!), I know this is a tiny initiative, but I believe in the snow ball effect. It worked before, I hope it will work again!

João Ramil, 17 , Social Communication, PUC

Anúncios
Agosto 31, 2010 / imattending

Idéia:

Idéia:

Está na hora de sermos ouvidos

Estou dando início a uma série de pensamentos..Só isso! Se me perguntarem com qual finalidade estou fazendo isso a resposta seria: Eu estou sendo só o estímulo, eu quero que essa pensamento seja amplificado, e o resultado não sou eu que vou dizer nem fazer, somos nós! TUDO depende de nós agora, e ainda não nos demos conta disso.

Meu pai vira e mexe me fala: ‘É filho, a nossa geração falhou com o movimento da Paz e do Amor, e agora o mundo ta nisso. A sua geração tem que fazer melhor que a nossa.’

Depois disso eu penso:

1-Porra, eles pelo menos tentaram alguma coisa!

2-Se a gente não pode reunir infinitas pessoas em um campo enorme pra ouvir Rock n’ Roll, o que vamos fazer?

Ta na hora de começar a estudar pra saber responder essa pergunta.. Não só se acostumar com essa herança que nos deixaram e aprender a viver com isso, porque vai chegar uma hora que não vai ser mais possível.

Nós temos que pensar juntos pra fazer algo. Comentem, se expressem! Dêem uma ideia como todos faltarem aula, trabalho, etc em determinado dia!

Obs: O verão do ano de 2010 foi INSANO, imagine daqui a 10 anos.. teremos que trocar o dia pela noite pra suportar o calor.

##########

Idea:

It’s time to be heard.

I’m only the begining of a series of  ‘new’ thoughts .. That’s it! If you ask me the purposes, the answer would be: I’m being just the encouragement, I don’t know what we goona do when it’s over cause I don’t know how many people will enjoy us! We have to figure out what we gonna do, what we gonna say, you can’t expect the answer from me..I’m expecting from our generation!

My father sometimes say to me: ‘My son, our generation has failed with the movement of Peace and Love, and now the world is like that. Your generation has to do better than ours. ”

After that I think:

1-Hell, at least they tried something!

2-If we can not meet countless people in a huge field to hear Rock n ‘Roll, what would we do?

It’s time to start studying to know to answer this question .. Not just get used to this legacy left to us and learn to live with it, because it will come a time that ‘to live’ will not be possible.

We have to think together to do something. Comment, to express yourself! Give an idea about what to do on 30th September!
P.s: The summer of 2010 was INSANE, imagine in 10 years.. we will have to change the day for night to stand the heat